Ouça a Caraipe fm

Play
Pause

16 de April de 2024

Ouça a Caraipe fm

Play
Pause

Representantes da direita na CPI do MST são denunciados à PGR e ao MPF por ações em diligência na Bahia

Compartilhe:

Parlamentares do PT e de outros partidos de esquerda (PCdoB, PSB e PSOL) que integram a CPI do MST ingressaram com ações na Procuradoria-Geral da República (PGR), Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) e Procuradoria da República no Distrito Federal contra deputados de direita do colegiado.

Nas ações, o relator e o presidente da CPI, respectivamente os deputados Ricardo Salles (PL-SP) e Tenente-Coronel Zucco (Republicanos-RS) são acusados pela prática dos crimes de abuso de autoridade, constrangimento ilegal, violação de domicílio e advocacia administrativa durante diligência do colegiado na Bahia, ocorrida nos dias 24 e 25 de agosto. Também são denunciados o deputado federal Messias Donato (Republicanos-ES) e o deputado estadual Diego Castro (PL-BA)

Na ação, amparada por fotos e vídeos, os parlamentares de esquerda narraram diversos fatos ocorridos que comprovam os crimes. Todas as diligências foram acompanhadas pelos deputados petistas João Daniel (SE) e Marcon (RS).

 

Indígenas

Após a diligência, os deputados de direita afirmaram que iriam almoçar com apoiadores e que o trabalho da CPI na Bahia estava encerrado. No entanto, petistas que acompanhavam a comitiva receberam, na mesma tarde, vídeos de indígenas Pataxós denunciando que os deputados Ricardo Salles e Zucco tentaram invadir a Terra Indígena Barra Velha para verificarem supostas denúncias de “invasão de terra”. O fato foi denunciado pelo Movimento Indígena da Bahia ao Ministério Público Federal (MPF).

“Evidente, portanto, que durante o período de realização da diligência, toda sorte de abusos e atrocidades foram perpetradas pelos parlamentares representados, dentre as quais destacamos as seguintes condutas: invasão de domicílios sem consentimento dos moradores ou autorização judicial para tanto, ameaças, coações e constrangimentos das cidadãs e cidadãos ocupantes das habitações individuais e coletivas existentes no assentamento, exposição forçada e não autorizada das pessoas na mídia (filmagens com celulares e divulgação), com imputações infundadas, genéricas e sem provas da prática de crimes, entre outras ações deletérias, reprováveis e repugnantes num Estado Democrático de Direito”, afirmam os parlamentares de esquerda na representação.

 

Fonte: Site do PT – Foto: MST

 

Compartilhe:

Leia mais

Policia Civil
Arma apreendida
Passaros apreendidos
Ambulancias
UFSB
Acessibilidade Bombeiros
Dengue
Reuniao indígenas
Capacitacao ambiental
Foragido preso
Identidades aldeia de Prado
Reuniao liderancas indigenas capa

Rede Sul Bahia de Comunicação - 2023 ©. Todos os direitos reservados

Rede Sul Bahia de Comunicação - 2023
© Todos os direitos reservados