Ouça a Caraipe fm

Play
Pause

25 de May de 2024

Ouça a Caraipe fm

Play
Pause

Banco do Brasil tem lucro líquido de R$ 2,4 bilhões no 1º trimestre

Compartilhe:

 

Banco Brasil registrou lucro líquido de R$ 2,443 bilhões no primeiro trimestre de 2017, segundo balanço divulgado pela instituição nesta quinta-feira (11). O resultado é 3,6% acima dos R$ 2,359 bilhões obtidos no mesmo período do ano passado. O lucro líquido ajustado foi de R$ 2,515 bilhões, 95,6% acima dos R$ 1,286 bilhões do primeiro trimestre de 2016.

Segundo o BB, o resultado foi impactado principalmente pelo aumento das rendas de tarifas e redução da despesa de provisão, quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

A chamada provisão para créditos de liquidação duvidosa do Banco do Brasil no período atingiu R$ 6,713 bilhões, volume 26,6% menor sobre um ano antes (R$ 9,145 bilhões) e 10,3% menor do que o trimestre imediatamente anterior.

O índice de inadimplência em relação entre as operações vencidas há mais de 90 dias ficou em 3,89% em março de 2017. No mesmo período do ano passado, o índice foi de 2,59%. Já no trimestre passado, ficou em 3,29%.

As rendas com tarifas cresceram 12,3% em 12 meses decorrentes, principalmente, da evolução das rendas de tarifas de administração de fundos e de contas correntes, respectivamente maiores em 29,3% e 11,3%, frente ao 1º trimestre de 2016, impulsionando a participação da prestação de serviços bancários na rentabilidade do banco.

A carteira de crédito ampliada do banco teve redução de 11,4%, registrando R$ 688,7 bilhões. O resultado é pior do que os R$ 708,1 bilhões do 4º trimestre de 2016, e ainda pior quando comparado com o mesmo período do ano passado quando o resultado foi de R$ 777,5 bilhões.

A margem financeira bruta teve aumento de 1,4% em 12 meses, totalizando R$ 14,5 bilhões, com destaque para a redução das despesas financeiras de captação e institucional e para a maior recuperação de crédito verificada em um primeiro trimestre nos últimos cinco anos.

 As despesas operacionais totais ficaram em R$ 12,849 bilhões contra R$ 12,812 bilhões no mesmo período do ano anterior. Já em comparação com o trimestre imediatamente anterior, o resultado foi 9,9% menor dos que os R$ 14,262 bilhões.

Despesas administrativas e reogarnização

As despesas administrativas recuaram 9,8% no trimestre devido ao controle de gastos e reorganização institucional anunciados em novembro de 2016.

Após a reorganização da rede de atendimento, 379 agências serão transformadas em postos de atendimento e 402 serão desativadas.

No total, 9.409 funcionários aderiram ao Plano de Aposentadoria Incentivada, que já foi encerrado em meados de dezembro. De acordo com o banco, no total, 18 mil funcionários tinham condições para se aposentar.

Outros bancos

No fim de abril, o Bradesco anunciou lucro líquido contábil de R$ 4,07 bilhões no primeiro trimestre de 2017, uma queda de 1,2% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando o resultado foi de R$ 4,12 bilhões.

O Santander também divulgou balanço no fim do mês passado, registrando lucro líquido gerencial de e R$ 2,28 bilhões de reais no primeiro trimestre, alta de 37,3% em 12 meses e de 14,7% ante dezembro. O resultado foi o maior já registrado para o período.

G1

Compartilhe:

Leia mais

Investimentos da Apple na Bahia
PRF
Processo contra deputados
Demarcação terra indigena
Acao MPF
Bicho preguiça resgatado
Cumprimento mandados
Estudo de potencial
Sac Movel
Recursos assentamentos capa
Hospital Costa das Baleias capa
Policia Civil

Rede Sul Bahia de Comunicação - 2023 ©. Todos os direitos reservados

Rede Sul Bahia de Comunicação - 2023
© Todos os direitos reservados